11 Fatos Sobre Pessoas Introvertidas

 

solitude

1º Não Temos Interesse em Saber o Que Você Aprontou no Passado.

A menos que você seja um amigo mais chegado, não queremos saber o que você fez no seu passado, com quantos anos você perdeu a virgindade, quantas pessoas você já pegou na balada e as vezes que você ficou bêbado nas festas. Somos pessoas discretas e não nos sentimos confortáveis fazendo o papel de psicólogo ou de confidente com todo mundo.

2º Apreciamos Nossa Própria Companhia.

Quando estamos sozinhos em casa, somos realmente felizes com a nossa própria companhia, não ficamos deprimidos e nem sofremos de solidão.

3º Somos Sim Sociáveis.

Ao contrário do que muita gente pensa, somo sim pessoas sociáveis, gostamos de sair, estar com nossos amigos e curtir um happy hour depois do trabalho.

4º Não Somos Bonzinhos.

Esse é um cliché famoso, de que introvertidos e tímidos são bonzinhos e sem atitude, ledo engano! Temos sim personalidade, mas não precisamos fazer barraco para mostrar isso, somos firmes e não barraqueiros!

5° Preferimos Conversas Profundas a Jogar Conversa Fora.

Até gostamos de jogar uma conversa fora de vez em quando, mas preferimos falar sobre assuntos mais sérios, como Ciência, religião, política e etc. Para nós, evitar assuntos sérios, dá a impressão de se querer fugir da realidade.

6º Não Somos Necessariamente Religiosos.

O fato de sermos quietos e discretos , não significa que somos beatas e que vivemos enfiados na igreja rezando ou orando o tempo todo. Ser religioso, muitas vezes, não tem nada a ver com timidez e introversão.

7º Quando Você Tenta nos Convencer de Qualquer Maneira, de Que Você Tem  Razão, Pode Ter certeza de Que Você  Está é Sendo Chato.

Não defenda com tanto fervor seus pontos de vista, aprenda também a ouvir o que temos para dizer. Pessoas donas da verdade, que não deixam o outro falar e querem ter razão a todo custo, são chatas e inconvenientes. Saber ouvir é sinônimo de humildade, não apreciamos pessoas soberbas.

8º Muitas Vezes Temos Gostos Diferentes.

Nossos gostos musicais podem ser diferente. Música clássica, R&B, new age e até mesmo pop rock são estilos que apreciamos, muito mais do que funk e sertanejo.

9° Podemos nos Tornar Líderes.

Somos introvertidos e não incompetentes. Apesar do nosso jeito reservado de ser, temos sim capacidade e vontade de liderar uma equipe, seja no ambiente profissional ou fora dele.

10° Não Gostamos de Pedir Favores

Pedir algo a alguém nos deixa extremamente desconfortável só pedimos favores em último caso. Isso não quer dizer que somos orgulhosos ou metidos.

11° Também Temos Ambições.

Não somos franciscanos e nem fazemos votos de pobreza, temos ambições profissionais e sonhamos alto.

 

Liberdade de Expressão ou Liberdade de Opressão?

redes sociais

Um privilégio concedido a nós brasileiro e negado a povos de outros países, cujos governos são mais represores, tem virado um pesadelo para muitos com o advento das redes sociais e canais no youtube. Com o pretexto de usar a liberdade de expressão, alguns youtubers expressam sua ignorância, estupidez e falta de respeito. Xingamentos a pessoas, grupos sociais e a outros vlogueiros tidos como “rivais”, as famosas tretas, ou até a simplesmente, quem pensa diferente deles. Em defesas de sua ideologias baratas, visão religiosa distorcida e discursos muitas vezes repletos de fanatismo e sem nenhum fundamento, eles “babam” de raiva e fúria vomitando ofensas e críticas de forma vil e tola, mas essa gente tem raiva de que? De que? Esse tipo de pessoa me causa repulsa! Famigerados com muitos seguidores e admiradores de sua idiotice, afinal de contas, ser agressivo e hostil está na moda! O Twitter é atualmente uma das principais ferramentas de injúria e ofensas de todo o tipo, postagens preconceituosas, grosseiras e ofensivas de pessoas famosas, seguidores trolls babacas, que na maioria das vezes entram com perfis falsos ou até tretas entre artistas e seus seguidores. Esta “liberdade de expressão” também está presente nos programas de humor, que na maoiria das vezes fazem chacota de pessoas simples e sem estudo. Debocham de crenças religiosas, dos estilo de vida das pessoas e tiram sarro muitas vezes do sofrimento dos outros. Quando confrontados os humoritas se defendem, dizem que o humor não tem limite e que vale tudo para fazer rir, inclusive ferir o outro.

Essa “liberdade” nos tornou prisioneiros, não podemos falar porque somos insultados, não podemos ser porque somos ridicularizados, não podemos fazer poque somos criticados, não podemos criticar porque somos repreendidos, não podemos comentar porque somos contrariados, não podemos defender algo porque somos impedidos. Tanta expressão resultou em uma prisão, quiçá a censura volte para coibir a voz de quem quer falar demais, isso resultaria em canais do youtube excluídos, contas no Twitter suspensas, humoristas processados e impedidos de fazer suas piadas infames, Se esse for nosso futuro, perderemos o nosso precioso direito de falar, por culpa dessas pessoas estúpidas que fazem mal uso dele.

Sou Ateu Graças a Deus!

Atéia   O ateísmo pode ser definido como a absoluta crença no nada. Para um ateu a humanidade não passaria de um acidente cósmico. A natureza, os animais, as bactérias e todas as formas de vidas existentes no planeta seriam frutos do acaso. Após anos de pesquisas, cientistas provaram que a vida na Terra poderia não existir por um átomo a mais ou a menos durante a formação do nosso planeta e de todo o universo, para mim está claro, que não estamos aqui à toa. As religiões hoje passam por uma espécie de decadência moral, padres pedófilos, pastores charlatões, rabinos ladrões, muçulmanos radicais, estupradores e assassinos, tenha dó! Quem tem o mínimo de bom senso vai querer passar longe de igrejas, mesquitas, templos ou qualquer coisa desse tipo, visto que, nenhuma religião existente representa Deus como ele é de verdade, esse Deus me parece muito relativo de uma religião para outra, até os ufólogos e simpatizantes da ufologia, creem nos extraterrestres, como uma espécie de “deus”, visto que, eles pertenceriam a uma civilização mais adiantada que a nossa e conseguiriam transpor as distâcias astronômicas do universos para nos visitar, algo impossível se analisado de maneira racional.

Os aspectos extremamente negativos das religiões, difundidos pela mídia ou percebidos por seus próprios seguidores, têm levado muitas pessoas ao ateísmo, ou seja, pararam de acreditar em Deus, ora, se é o ser humano é quem faz as coisas absurdas e deturpa a imagem das igrejas, por que Deus tem que levar a culpa? As religiões foram todas, sem exceção, criadas pelo homem e no meu ver, nenhuma delas conhece ou a verdade absoluta, se tratando de crença, a verdade não passa de um ponto de vista. Deus não criou religião nenhuma e se existem tantas no mundo, como só uma pode ser a certa? Eu acredito piamente que nenhuma é a certa, todas tem apenas seus pontos de vista, mas daí a negar a existência de Deus, faça me o favor! Se você for ateu e ler esse texto, não se preocupe, não vou pregar para você, eu não perderia meu tempo, mas queria que você apenas pensasse um pouco na sua não crença em nada! O universo não é obra do acaso, muito menos a vida e a nossa consciência, nosso discernimento, nosso senso de justiça e tudo o que conhecemos e até o que não conhecemos e nunca vamos conhecer. As religiões com suas doutrinas, dogmas e regras de conduta moral, são escravizadoras e perversas. Fiéis são extorquidos sem dó em dízimos, ofertas e primícias, sentem-se obrigados a tal contribuição em troca de serem abençoados por Deus e se não contribuírem temem ser castigados de alguma forma. Violação de direitos humanos com uma tal de lei sharia, que prega a misoginia, homofobia, cristofobia e todas as fobias que você imaginar e não me esqueci da inquisição da igreja católica na idade média. Eu não sou atéia, mas entendo o desgosto dos ateus pela religião, todavia somos educados que só poderemos ter comunhão com Deus se seguirmos alguma doutrina de algum livro sagrado, muitas vezes de interpretação duvidosa e geralmente distorcida ao longo do tempo, se deixamos a religião deixamos Deus também e se tantas pessoas fazem o mal em nome de Deus, Ele não deve sequer existir! Mas para mim, não é bem assim que funciona, vejo Deus como um ser supremo, grandioso e belo, mas as religiões o humanizaram e o fizeram parecer tão pecador como nós, como os deuses gregos por exemplo o que pode deixar um cético muito decepcionado, como eu fiquei um dia dentro de uma igreja, creio em um Deus que transcende todas as religiões em sua essência e soberania, que consigo enxergar até na ciência, sim, por que não?

 

 

 

 

 

 

A Bancada Evangélica e Uma Possível Teocracia

   bancada-evangelicaNós vivemos em um Estado laico, e pra falar a verdade, me orgulho muito de viver em um país assim. Essa laicidade é inclusive garantida pela Constituição brasileira, mas a nossa liberdade está ameaçada por uma tal de banca da evangélica, ora, se o Brasil não tem uma religião oficial e governante, como em países islâmicos, por que então a criação de uma bancada evangélica? Será que as demais religiões teriam espaço no congresso para criar suas bancadas? Já que todos somos iguais perante a lei, poderia ter uma bancada espírita, católica, da umbanda, candomblé, budista, islâmica, atéia ou qualquer outra que vocês imaginarem aí, afinal, temos todas essas religiões e mais algumas no nosso país, com muitos ou poucos seguidores, todas existem e merecem ser igualmente representadas, mas na prática, não é assim que funciona, não mesmo!

Evangélicos radicais, além de pregar com veemência a intolerância contra a comunidade LGBT e contra religiões afro brasileiras, se instalaram na política para fazerem valer seus preceitos religiosos na marra, mesmo ferindo direitos e liberdades de alguns grupos da sociedade. Com discursos de ódio e em casos mais extremos usando a violência para atacar suas vítimas, contrariam exatamente a palavra de Deus, que prega o amor e paz. Fico horrorizada ao ver “pastores” e demais “evangélicos” liderando quebra-quebra e depredações em terreiros de umbanda, agressões a seus praticantes, uma tal de cura gay imposta a homossexuais e sua expulsão de igrejas, dentre outros absurdos e o pior, com o apoio de muitos fiéis. Voltando a falar da questão da homossexualidade, estudos comprovam que sua origem é biológica e seria determinada ainda na gestação, não é uma opção, como acreditam esses crentes tolos e sim uma condição, que pouco tem a ver com as influências do ambiente em que crescemos ou somos criados e sim com a Biologia, é algo que não se pode mudar com uma “cura gay”, como a igreja tenta impôr inutilmente. Me preocupa a ideia de ver minha tão amada pátria Brasil, se transformar em uma teocracia, acabando com as liberdades individuais, direitos da minorias e liberdade de expressão. Espero, do fundo do meu coração que isso nunca aconteça, se não daqui a alguns anos estaremos igual ao Irã, ou Arábia Saudita, onde somente o islamismo é permitido e tudo que vai contra a religião deles é crime e tem pena de morte! Se ficarmos calados e de braços cruzados, diante de tantos absurdos em nome da fé, caminharemos para algo não muito diferente disso.

Silas Malafaia e Marcos Feliciano definitivamente não me representam, aliás, nem almenos os considero cristãos, são meros religiosos com discurso de ódio e interesses políticos, buscam alianças com quem lhes favorece. Silas com sua perseguição ferrenha ao público LGBT, se diz líder dos evangélicos, mas tenta impôr sua liderança pastoral através da força, com muito ódio, deboche e arrogância. Marcos, sempre com o seu cinismo de pastor “politicamente correto”, presidente da Comissão de Direitos Humanos, uma lástima! Quero deixar bem claro que há muitos evangélicos que são pessoas de bem e honram a palavra de Deus, inclusive, conheço muitos assim. Da mesma forma em outros religiões, mas a questão é que o nosso país não pode ser governado por religiosos e nem as nossas leis criadas para satisfazer ou favorecer determinada religião e excluir as demais, nosso Brasil já tem tantos problemas, uma teocracia é a última coisa que precisamos, afinal, somos um país livre!

Os Trogloditas da Internet

logos mídia Estúpidos,tolos, equivocados, grosseiros e preconceituosos, assim são os trogloditas da internet. Vlogueiros rudes, que vomitam ofensas e preconceitos, numa demonstração de imbecilidade e ignorância, que justifica o seu “direito” de liberdade de expressão, ora, eles sequer conseguem expressar alguma coisa que não seja palavrões, xingamentos a outrem ou levantamento de assuntos polêmicos sem nenhum propósito, apenas com o único intuito de extravasar sua ira de sujeito frustrado com a vida. Confesso que já perdi meu tempo assistindo tais vídeos, muitos, nem cheguei até o final, pois não tenho paciência com gente desse tipo! Afinal, esses indivíduos têm raiva de que? De quem? Revoltados e babacas! Não sou contra os vlogueiros ou blogueiros, pelo contrário, tenho muito respeito e admiração por eles, a maioria é inteligente, posta tutoriais que muitas vezes nos ajudam a resolver problemas cotidianos, dividindo conosco seus conhecimentos tácitos. Outros abordam assuntos delicados e importantes, nos levando a refletir sobre os problemas da sociedade. Muitos movimentos e militâncias sérias estão surgindo na web. Mas essa minoria de trogloditas idiotas, além de chatos são intolerantes, inclusive contra eles mesmos! Não raro vi esses tipos tentando “furar o olho”, dos próprios colegas vlogueiros, com seus inúmeros discursos de ódio! Vlogueiros do bem apoiam os colegas, não puxam tapete! Outro tipo de troglodita virtual são os famigerados trolls, indivíduos tolos e alienados, que usam perfis falsos para ofender pessoas em fóruns de discussão, comentários no youtube ou coisa parecida, querem chamar atenção com xingamentos e humilhações verbais sem o risco de serem descobertos. Quem nesse mundo nunca foi vítima de um elemento como esse? É o famoso cyberbullying, que esses cretinos de merda, gostam de praticar. E o que falar dos casos de racismo contra pessoas famosas? Meus Deus! Esses trolls são mesmo um lixo! Negros e negras bem sucedidos estão incomodando muita gente estúpida e ignorante, que disfere comentários racistas e maldosos! Uma lástima! A internet é uma ótima ferramenta de comunicação, mas sempre tem alguém pra estragar tudo, fazer o que?

Por que sou louca por gatos?

23444254359_41bd2c9eaa_b Gatos são animais incríveis! Não entendo porque tantas pessoas os detestam! São lindos, carinhosos, amorosos e as vezes, claro, muito bravos! Gatos são animais independentes, não se sujeitam muito a vontade dos donos, como os cachorros, eles simplesmente fazem o que querem, e eu acho isso lindo! Eles têm suas manias, como os serem humanos, vi um que só gostava de tomar água corrente, sua dona tinha que abrir a torneira para ele subir na pia e beber a água que jorrava. Quem nunca ouviu falar de “amassar o pão”? A famosa massagem que os bichanos fazem nas camas, nos cachorros ou até na gente. Minha amiga tem gatos que se escondem dentro do sofá quando chega visita, gatos e suas manias! Uma recente pesquisa revelou que eles são muito sensíveis e que até podem perceber as emoções dos seres humanos, através de suas expressões faciais, quando estamos tristes ou alegres eles percebem. O miado dos gatos não é um som emitido por acaso e sim um complexo mecanismo de comunicação que esses bichinhos adoráveis têm, para pedir comida, carinho ou reclamar de alguma coisa que os desagrada, enfim, gatos são fofos e lindos e me incomoda bastante ver pessoas dizendo que não os suportam, atribuo isso a falta de informação que as mesmas tem em relação aos bichanos. Dizer que gatos são interesseiros, egoístas, só gostam da casa e outras baboseiras que eu escuto, é pura ignorância, ora, o próprio ser humano é interesseiro e e egoísta muitas vezes. Quem nunca conheceu aquele cara super baladeiro, que vive na noite, tem amizade com os donos da melhores danceterias da cidade e que consegue convites vip para os amigos, muitos interesseiros, querem aquela amizade pelos convites vip que podem ganhar para entrar nas baladas? Vamos parar com essa palhaçada de falar mal dos bichinhos, eles são lindos e são super carinhosos, como os cachorros também são, embora a natureza dos dois seja completamente diferente. Digo e repito gatos são incríveis e eu sou louca por eles!

 

Homofobia, uma demonstração de ignorância!

homofobiaA Homofobia, semelhante ao neonazismo é uma ideia extremista, que prega a intolerância a um determinado grupo de pessoas, as quais perseguem e difundem o ódio gratuito contra as mesmas, nesse caso gays, lésbicas e transexuais. Essa é a mais clara demostração de estupidez, tolice e ignorância que pode existir em uma sociedade. A incapacidade de um individuo de conviver com as diferenças é fruto de uma mentalidade atrasada e retrógrada, e a crença de que se é superior ao indivíduo perseguido é um verdadeiro atestado de burrice. Homossexuais têm sido vítimas de agressões físicas sem nenhum motivo aparente, simplesmente pelo fato de serem gays. O mais deprimente, é que é dada toda proteção e segurança aos agressores, que dificilmente são punidos, a começar pelos próprios pais, que os acobertam e encobrem toda malfeitoria que seus estúpidos filhos fazem. A justiça falha e não tarda em soltar os “de menores” que espancam gays na rua, ou os encaminham para a tal da Fundação Casa, que é a verdadeira casa da mãe Joana, para ficarem lá por algumas míseras semanas e serem soltos depois , para a alegria de seus papais e mamães. Já os “de maiores” arrumam bons advogados para os livrar da punição e muitas vezes são condenados apenas a prestar a serviços comunitários, uma lástima!
É preciso mais do que nunca mudar as leis penais no Brasil e transformar o homofobia em um crime inafiançável, para que os agressores sejam presos e fiquem por anos e anos.O mais curioso disso tudo é que essas mesmas pessoas que repudiam homossexuais, um dia serão pais e podem muito bem ter um filho gay, o que farão? Expulsarão de casa?Levarão a um psicólogo para “curar” sua homossexualidade?E se um bando resolver espancar esse adolescente gay na rua?Complicado né?Os filhos um dia terão filhos e estarão sujeitos a chorar de tristeza, ao ver que alguém os fez mal na escola, na matinê ou na rua. Pois é, a vida é assim mesmo, cheia de indas e vindas, como uma Roda Gigante, onde uma hora você está por cima e outra está por baixo.
É preciso que a Organização de Direitos Humanos pare de defender bandidos e passe a defender as vítimas, afinal Direitos Humanos só para humanos direitos.

Dia da Consciência Negra ou Consciência Humana?

amigosConsciência negra ou consciência humana? Eis a questão! Diga-se passagem, muito polêmica! Há aqueles que defendem que deve existir sim o dia da consciência negra, outros que deveria apenas existir uma consciência humana, eu prezo mais pela segunda opção, visto que, se existe uma luta pela igualdade racial, de identidade de gênero, orientação sexual ou qualquer outra causa que defenda a dignidade e o direito das pessoas, por que não uma consciência humana? Ou melhor, mais humana? Estamos presos a rótulos e estereótipos sociais, questões simples que são polemizadas por grupos ativistas sem nenhum propósito a não ser o da polêmica pela polêmica, e isso tudo me causa um profundo tédio, picuínhas desnecessárias, irritantes e cansativas. Direitos são conquistados no dia dia, geração pós geração, com atitudes e muita luta pela igualdade racial, igualdade de gênero, de identidade de gênero, de orientação sexual ou qualquer outra causa social relevante. Quem não se lembra do tal do Femen, que atua na Europa e veio para o Brasil de uma maneira muito tímida? Mulheres bonitas seminuas e exasperadas, gritando e se exibindo grotescamente pelas ruas, algo que ao meu ver, beira ao ridículo! Agora eu me pergunto, é assim que se conquista direitos? No máximo uma nota em algum tablóide e olhe lá! A USP é palco desses “ataques ativistas”, são tantos grupos que defendem tantos direitos, que no final, tudo vira uma baderna e sem nenhuma consciência ou respeito. Sou a favor sim do dia da consciência, da consciência humana, da luta pelos direitos das minorias, pelo fim da corrupção, da violência, da intolerância e da falta de respeito com o outro. Essa consciência nos leva a crer que todos nós, independente da cor, religião, orientação sexual, ou gênero somos humanos e temos direitos iguais.

Uma Reflexão sobre Empoderamento.

feministas  Empoderar seria dar poder a quem , em condições normais não tem poder algum, não tem voz ou tem pouca representatividade na sociedade. Eu tenho ouvido esse termo não só nas aulas da faculdade, mas também da boca de ativistas que defendem direitos das minorias, que como eu havia dito antes, não tem o tal poder.

O empoderamento pode ser perigoso se for levado ao pé da letra, é o que se chama de “poder da vítima”, quando o oprimido se torna o opressor e passa a perseguir pessoas inocentes, usando seu sofrimento como justificativa para praticar atrocidades ou o desrespeito ao próximo, mais ou menos como esses grupos terroristas de hoje, que eram as vítimas do passado. Mas o empoderamento pode ser positivo se for encarado como uma forma de se conquistar direitos, antes negados às minorias. O mais curioso nisso tudo é que é algo e extremamente pessoal, vindo de dentro pra fora, o processo de empoderamento começa dentro de cada um, visto que, não é necessário pertencer a nenhuma militância, ou se tornar um ativista social para se sentir empoderado, basta reconhecermos o nosso valor como seres humanos, aprendermos a dizer não, pensar por nós mesmos, lutar pelos nossos direitos e aos poucos conquistando o nosso espaço na sociedade. O povo brasileiro está tentando se empoderar através das recentes manifestações contra o governo inescrupulosos que domina esse país, tentando ainda sem sucesso, tirar do poder a nossa digníssima presidenta, que de certa forma foi tolerante com os esquemas milhonários de fraude, corrupção ativa e passiva. Vou confessar que tenho um asco muito grande desses políticos corruptos que foram pegos nessa operação lava jato!

O empoderamento nos dá força para quebrar paradigmas, tabus sociais, padrões cruéis de beleza ou de estilo de vida, nos libertamos da escravidão de seguir esses padrões e de ser vítima de um sistema arcaico e preconceituoso, aprendemos a dizer não a tudo que nos incomoda e nos aprisiona, deixamos finalmente de fazer a vontade do outro para fazer a nossa. O movimento feminista empoderou as mulheres e nos empodera até hoje, os sindicatos tentam empoderar trabalhadores mal remunerados e frustrados, mas o maior empoderamento acontece quando passamos a reconhecer o nosso valor como ser humano.